Não faz diferença quem apagou a luz

12 nov

Terça-feira, por volta das 10h00 da noite, fomos vítimas de um apagão na cidade de São Paulo e de mais 10 ou 14 estados, (não existe uma informação precisa!)

Piadinhas rolaram soltas no Twitter sugerindo que o apagão foi uma ação de Marketinng Viral para divulgar o filme 2012 ou então que a culpa era de um estagiário que seguiu a ordem do chefe e ao sair apagou a luz.

Muita gente apontou o rádio como a mídia responsável ontem por trazer informação sobre o fato, porém nao podemos esquecer do idolatrado Twitter, que mesmo sem energia elétrica e pane em linhas telefônicas teve muitos acessos de pessoas desabafando e tentando entender o ocorrido. A junção de uma mídia relativamente antiga com uma nova abre espaço para discussões e mostra 2 faces da mesma moeda.Saiu uma matéria muito legal sobre isso aqui!

Engraçado como estamos sujeitos a acontecimentos inusitados como esse episódio de ontem. Imaginem, em plena era da tecnologia, dos avanços, somos totalmente dependentes da energia elétrica, senão tudo pára.

apagao av paulista

Estava no Intercon neste sábado,  um evento onde muito se fala de tecnologia e inovação, e a ausência de tomadas para recarregar as baterias dos numerosos notebooks e celulares causou um grande distúrbio emocional em todos os twitteiros, blogueiros e dependentes online presentes. Que irônico vivermos em um mundo onde testemunhamos a cada dia os avanços da tecnologia, ciência, sociedade, mas uma grande deficiência pode pôr tudo a perder.

Uma das notícias que para mim é mais relevante, cita a interferência que a falta de energia elétrica causou no abastecimento de água. A princípio não enxerguei relação alguma entre os 2 fatores, mas é incrível como estão interligados. Eu mal imaginava que para o tratamento da água ser realizado, é necessário energia elétrica.

Fiquei bem pensativa ontem enquanto observava a cidade totalmente escura e bem mais silenciosa que de costume. Passaram vários devaneios por minha cabeça e num deles eu me questionei se estamos fadados a viver numa época onde veremos tudo que conquistamos escorrer pelo ralo.

Estamos cansados de saber que o planeta está sendo maltratado e que existem diversas teorias e profecias que indicam que uma revolta da natureza está por vir.

Já estudei bastante sobre o Calendário Maia, uma dessas teorias, e não sei bem o que esperar. Só acho que cada vez mais essas teorias fazem sentido e talvez esses acontecimentos sejam uma forma de alerta para mudarmos e repensarmos nossa forma de viver neste mundo.

A vida é um ciclo. De repente quando avançamos muito pode significar que estamos chegando próximo do início.

Pra finalizar meu devaneio, uma frase de um pensador que admiro muito chamado OSHO:

A vida segue repetindo-se despreocupadamente — e a menos que você se torne muito consciente, ela continuará se repetindo, como uma roda. Por isso é que os budistas chamam a isso de roda da vida e da morte — roda do tempo. Tudo se movimenta como uma roda: ao nascimento se segue a morte, à morte o nascimento; ao amor se segue o ódio, ao ódio o amor; ao sucesso se segue o fracasso, ao fracasso o sucesso. Basta olhar à volta…

Rio de Janeiro assim que a luz voltou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: