Arquivo | Conteúdo RSS feed for this section

Novo Blog – Diário Radical

12 jun

Bom, eu adoro escrever e por motivos de correria do dia a dia não ando conseguindo postar aqui com a frequência que gostaria sobre o mundo digital e todas as suas evoluções.

Nesses últimos tempos correndo contra o tempo na rotina casaxvidaxtrabalho acabei descobrindo uma nova vertente que vou gostar muito de escrever a respeito e se trata de Esportes Radicais! Sim, de uns tempos pra cá após saltar de Paraquedas, comecei a praticar outras atividades de aventura e tomei gosto pela coisa. Como estão acontecendo muitas experiências legais, achei mais do que justo escrever sobre elas e então em parceria com mais 2 amigos que estão também nessa vibe, criamos o Diário Radical !  Um blog onde escrevemos nossos relatos nestas atividades radicais e também compartilhamos curiosidades e novidades sobre o mundo dos esportes de aventura. A prática desses esportes vem mudando nossa rotina e também nossa forma de encarar o mundo. São muitas as experiências pessoais e as lições que se tira após cada superação inerente a estes esportes.

Se você tem curiosidade pra saber qual a sensação de saltar de Paraquedas, descer um paredão de 40 metros fazendo rapel, enfrentar 10 km de rio num bote inflável e muito mais, visite este meu novo projeto que nasceu com a intenção de simplesmente mostrar as pessoas as diferenças que ocorrem em nossas vidas quano temos a atitude de agregar novas experiências e conhecimentos nela.

http://diarioradical.blog.br/

Anúncios

Propaganda experimental da BMW e reflexão sobre que caminho a Publicidade está tomando

20 dez

Ando pensando muito no real papel que a Propaganda/ Publicidade desempenha para nós e cada vez mais chego à conclusão de que poderiam ser feitas de uma maneira diferente. Como seria um mundo onde todo o esforço criativo gerado nessas campanhas e o poder exercido por elas sobre nós fosse direcionado para qualquer outra coisa que não fosse o consumo de bens, ideias, serviços.

Quantas vezes vemos um vídeo, uma imagem ou até mesmo um texto publicitário e nos emocionamos. Muitas campanhas são capazes de gerar sensações indescritíveis, tirando aquelas é claro que atingem nosso  cérebro e nos fazem pensar que precisamos de algo que na verdade nem sentiríamos falta não fosse o estímulo criado por elas.

Todo esse blablablá foi pra introduzir um vídeo de uma propaganda experimental criada para a BMW. Vejam que interessante:

Como uma pessoa se lembra dos anúncios?

A BMW fez um experimento em que ao projetar um comercial numa sala de cinema, utilizou-se de uma tecnologia capaz de gerar um flash e assim que as pessoas fechassem seus olhos, elas enxergariam as letras BMW.
O vídeo abaixo explica que o efeito é semelhante a olhar para o sol por muito tempo, quando você fecha os olhos, você ainda pode ver uma mancha . BMW usou isso para sua vantagem, piscando uma tela brilhante durante o seu comercial, que incluía um recorte da letras BMW , então quando o público foi orientado a fechar os olhos, viram BMW projetado contra as pálpebras.

É publicidade criativa (inofensiva?) e o público parecia extremamente impressionado com o efeito.

E você, o que acha disso? Criatividade, Inovação, mensagens subliminares?

Para qual caminho a Propaganda de hoje está caminhando?

Com informações do Gizmodo

O que ficou do Intercon 2010

28 nov

Foto by Luis Leão - Flickr

Antes tarde do que nunca!

Já se passou uma semana que o Intercon 2010 aconteceu mas só agora estou conseguindo colocar aqui uma rápida descrição do que vi em mais uma edição deste evento!

Vamos ao que interessa então.

Este ano houve algumas mudanças em relação à edição anterior. A principal delas foi que havia apenas um espaço para as palestras, sendo assim não acontecia mais de uma ao mesmo tempo como no ano passado, o que é legal pra quem gosta de aproveitar ao máximo e não perder nenhuma palestra e sair por dentro de todos os assuntos discutidos. Porém acredito que se tivessem separado em 2 ambientes, sendo um mais específico  em tecnologia, termos técnicos e outro mais em comunicação e mercado, daria para focar mais na área de interesse de cada um e talvez nem fossem necessários 2 dias. Bom, pelo menos para mim, havia palestras muito técnicas que não sairia do evento com nenhum peso na consciência por não as ter presenciado maaass….Bora continuar!

A escolha dos mestres Luli Radfahrer e Manoel Lemos como curadores do evento não poderia ter sido melhor. É bacana ver 2 pessoas super conceituadas do mercado lá na frente no palco, apresentando os convidados, o que já gera uma certa confiança.

A primeira palestra apresentada foi a da Fernanda Weiden do Google, a respeito de Estratégias de Escalabilidade para serviços online. Essa foi uma das palestras “técnicas” que citei, mas admito que apesar de não entender com profundidade o assunto que ela explicava, foi legal ter uma noção geral de algumas coisas da área de infraestrutura do Google, o suficiente pra saber que meu nível de nerdice não chega a tanto,rs.

Passamos então para a palestra do Fabiano Coura que trabalha na área de Planejamento da Agência R/GA. Eu simplesmente amei essa palestra. Foi a partir daí que eu comecei a ter aquela sensação de ter já valido à pena o evento. Explico.O tema da palestra era : A integração agora é do real com o virtual. O Fabiano passou por 8 exemplos para nos mostrar que a tecnologia vem caminhando cada vez mais para o lado humano. O que estamos presenciando é um avanço da tecnologia querendo se fundir com o mundo real, físico. Alguns exemplos citados eu já tinha inclusive comentado  aqui , como o Stickbits, que serve para anexar arquivos digitais em objetos do mundo real; ou então o quadricóptero de brinquedo comandado através do seu Iphone! Veja!

Bom, essa ideia de integração entre esses 2 mundos, real e virtual que estamos presenciando é algo muito inpirador e nos leva a imaginar mais concretamente os caminhos da tecnologia nos próximos anos, por isso eu gostei tanto dessa palestra. Pegou um ponto que eu venho pensando muito que é o equilíbrio entre esses 2 mundos, essas 2 dimensões. Será que o homem, nós seres humanos, vamos conseguir perceber o limite até onde a tecnologia pode ser algo bom ou ameaçador à nossa saúde, à nossa vida?

Seguindo essa palestra houve um talk show com o Raphael Vasconcellos, que trabalha na Click e organiza o TEDxSP. Esse bate-papo pra mim foi muito inspirador, pois o Raphael explicou um pouco as motivações que o levaram a fazer acontecer o TEDxSP. Ficamos pensando em como um cara já atolado de trabalho consegue arranjar tempo e dedicação pra organizar esse evento incrível e ele disse que tudo se trata de mobilizar pessoas. Mobilizar pessoas a pelo menos pensarem em como seria um mundo melhor, ouvirem experiências de vida de outras pessoas completamente diferentes e abrir a mente pra enxergar naquelas palavras algum aprendizado.  Pra mim foi como um chacoalhão pois às vezes sentimos um vazio, queremos efetuar mudanças em nossas vidas e talvez a melhor forma de começar seja por algo pequeno, algo que possamos fazer por nós mesmos e que aos poucos pode tomar grandes proporções e atingir outras pessoas. Confesso que fiquei com vontade de continuar esse papo filósófico com o Raphael e prometi a mim mesma estar presente no próximo TEDxSP!

Houve uma palestra do Ricardo Sangion do Facebook, sobre a plataforma e seus aplicativos. Apesar de bem sucinta, foi uma apresentação bacana que só confirmou mais uma vez porque o Facebook é a maior rede social do mundo e tá deixando o orkut pra trás…Dados interessantes que ele passou: 50% da audiência do Facebook entra diariamente na rede! O tempo gasto no Facebook é superior ao tempo gasto no Youtube!! Caramba!

O Rafael Coimbra, jornalista da Globo News fez sua palestra focado nos avanços e influência que Internet com suas redes sociais estão representando hoje para a Mídia Tradicional. Gostei quando ele disse que as pessoas apostam muito em canibalismo midiático, mas que na verdade o que está havendo é um processo de simbiose midiática. Hoje a Internet tem muita influência e às vezes pode parecer uma afronta à TV. Antes era mais fácil saber qual público atingir pelos horários da programação na tv. Hoje com  a internet, como saber onde está esse público que cada vez mais acessa, baixa e assiste seus programas favoritos pelo computador no horário que mais lhe convém? O Rafael disse que esse desafio pode ser encarado com a experiência do vivo, ou seja, da programação ao vivo, que tem muita força. É diferente quando você vê um evento pela tv ou internet no mesmo momento em que este está acontecendo, seja o resgate dos mineiros do Chile, ou uma corrida de formula 1, jogo de futebol. Faz sentido não faz?

Gostei também da palestra do Ruy Mendes falando de Transmídia e sua experiência trabalhando com isso em Igrejas. Pois é, bem diferente, mas bem legal também. Foi uma palestra atípica. O cara soube prender a atenção da platéia contando uma história, sua história e teve até apresentação musical no final,rs.  Apesar dele não ter citado exemplos de Transmídia no digital, ele apresentou de uma forma legal o conceito.

Pra finalizar o evento, tivemos uma apresentação magnífica do Manoel Lemos, utilizando o Prezi para fazer um PPT com ar futurista e muito diferente, falando sobre o Fim da Web, juntamente com o Luli Radfaher. Eles se inspiraram na matéria de capa da Wired, falando justamente nesse assunto e que foi escrita por Chris Anderson, o carinha da Cauda Longa,rs!

Essa apresentação final foi uma baita reflexão para nós pensarmos sobre o poder da Internet, no que ela vai se transformar daqui a alguns anos e como ela vai nos transformar. O Luli, nem preciso dizer, foi um showman e nos deixou sair de lá com a cabeça explodindo!

Por fim, queria dizer que gostei bastante do evento. Pra mim o negócio é estar sempre de mente aberta, sempre proto pra enxergar um aprendizado, algo que faça a diferença. Por isso gosto tanto de eventos assim, pois eles sempre somam tanto pelo lado profissional como pelo pessoal.

Para mais detalhes, acessem a cobertura do próprio Imasters, com fotos, vídeo e algumas apresentações das palestras que rolaram!

http://intercon.imasters.com.br/2010/cobertura/

Revista Esquire ousa e cria com Realidade Aumentada

7 jan

Mais um exemplo sensacional e prático do uso da Realidade Aumentada.

A Revista Esquire utilizou essa tecnologia como forma integradora da revista com o meio digital. Uma excelente estratégia inovadora para gerar valor à mídia impressa, andando de mãos dadas com a Tecnologia o que é essencial.

O que muita gente não entendeu ainda é que mídias como jornal, revista e rádio, não irão desaparecer devido às novas tecnologias e novas mídias, mas sim devem se integrar a elas.

Veja abaixo o editor da Revista explicando como funciona o QR Code na capa da revista, que gera o efeito na tela do computador:

Tabela Periódica Tipográfica

7 jan

Aaah a criatividade humana!

Vejam que máximo! Fizeram uma versão da famosa Tabela Periódica de elementos químicos para as fontes:

+ um Infográfico

7 jan

Eu simplesmente sou fascinada por Infográficos!

Uma das melhores formas de mostrar dados de forma compreensível e visual.

O Infográfico do dia hoje da FastCompany mostra a quantidade de dados que um americano recebe diariamente. Veja abaixo:

Algumas reflexões extraídas do Intercon09

9 nov

intercon2009

Estive no Intercon 2009 e não podia deixar de blogar sobre esta experiência!

Foi a primeira vez que fui a esse evento que reúne palestrantes extraordinários da área de internet, mas já tinha algumas expectativas e posso dizer que me surpreendi.

Na parte da manhã fiquei no ambiente Business com a curadoria de Gil Giardelli e vi palestras sensacionais como a do Carlos Nepomuceno que ao refazer o histórico da internet arrancou palmas e gargalhadas da platéia por ser irreverente e lançar comentários como o de que não devemos nos sentir privilegiados e achar que estamos numa era em que tudo é novo, porque até mesmo o Twitter já foi inventado há muito tempo atrás por Jesus que já tinha seus 12 seguidores… 😉 Gosto de pessoas que saem do quadrado e utilizam novas formas de expor seu conhecimento, chamando assim a atenção de uma platéia tuiteira que dividia seus olhares e atenção entre os palestrantes, notebooks e celulares.

Em falar nisso, cabe aqui uma reflexão. O formato tradicional de palestra incide em um palestrante que fala e uma platéia silenciosa que escuta e reflete em pensamento. Agora, o que vivemos ontem no Intercon09, com as pessoas refletindo colaborativamente e expondo seus pensamentos e opiniões no Twitter, paralelamente ao curso da palestra nos mostra que realmente estamos em uma era diferente.

Compartilhamos no Twitter momentos onde um rapaz liberou seu wifi para 11 pessoas que reclamavam da qualidade do sinal no ambiente  e também quando as pessoas reclamavam da ausência de tomadas para recarregar seus notes e celulares e em poucos minutos Gil chegou com réguas compradas naquele momento pós reclamações. Assim as pessoas puderam colaborativamente acalmar seus nervos e recarregar as baterias de seus aparelhinhos eletrônicos.

Piadas internas rolavam paralelamente às palestras e por alguns instantes quem não estava acompanhando o Twitter, parecia ficar fora do ar.

Através da hashtag #intercon09 víamos o que se passava na mente de cada pessoa sentada ali  no auditório, suas impressões , opiniões e ainda conseguíamos reconhecer pessoalmente muitos amigos que até então eram virtuais e podiam estar sentados do nosso lado.

Gostei muito de palestras como a da Suzana Apenbaun, que falou sobre o mundo Trans, que é o mundo que vivemos hoje de transformações e superação de limites, mostrando cases novos e muito interessantes como o http://www.helpthehoneybees.com/ da Haagen-Dazs, que em pró da causa de proteger as abelhas produtoras de mel da extinção, desenvolveu um sorvete de mel e fez uma campanha com uma grande presença digital, virais e vídeos, direcionada à conscientização das pessoas e o dinheiro arrecadado com a venda desse produto era direcionado à doações para a causa. Esse é um grande exemplo da Publicidade sendo usada e transformada em causa social.

O fechamento da parte da manhã na sala Business com Gil Giardelli, um tecnotimista que falou de Green Tech e Sustentabilidade, temas que daqui pra frente devem ganhar cada vez mais importãncia e atenção das pessoas foi sensacional. Gil nos mostrou um outro lado que pouco discutimos e nos fez pensar a respeito do futuro que queremos para o mundo. Nos fez refletir sobre nossas atitudes e também que cada um de nós pode fazer sua parte.

Na área de Criação na parte da tarde pude ser surpreendida por palestrantes como o Gilberto Júnior e o Luli.

Ambos conduziram suas palestras de um modo teatral muito bacana e o Luli soube emocionar as pessoas com uma palestra performática fugindo totalmente do formato que alguns palestrantes aderiram de falar sobre o que fizeram, fundaram…

Usou humor, disse que para Inovar é preciso antes observar e fez um paralelo bem bacana sobre o lado esquerdo e o direito do cérebro.

Sua palestra está sendo considerada por muitos como a melhor do evento e eu apoio.

Clique aqui e confira como foi emocionante!

As pessoas estão querendo ver coisas diferentes, experiências pessoais que agregam, inovações na própria forma de palestrar e não apenas na teoria. Em um evento como esse, palestrantes que ousam na forma de abordar um assunto conseguem chamar a atenção. Afinal precisamos sempre inovar, renovar, criar! Partir para ações práticas e não ficar apenas na teoria.

Para mim foi essa a mensagem que ficou de um evento que já está dando saudade!